planetário ∞

Planetário. Os tempos e os mundos. A passagem dos tempos e dos lugares∞.
Euler Sandeville Jr.
jul 2018 (aprveitando o planetário do projeto anterior code4557687196 de 2008)

 

“A Terra é a própria quintessência da condição humana e, ao que sabemos, sua natureza pode ser singular no universo, a única capaz de oferecer aos seres humanos um habitat no qual eles podem mover-se e respirar sem esforço ou artifício. O mundo – artifício humano – separa a existência do homem de todo ambiente meramente animal; mas a vida, em si, permanece fora desse mundo artificial, e através da vida o homem permanece ligado a todos os outros organismos vivos. Recentemente, a ciência vem-se esforçando por tornar ‘artificial’ a própria vida (…)” .
Hannah ARENDT. A condição humana (1958).

The Blue Marble. Fotografia da Terra, tirada em 7 de dezembro de 1972 pela tripulação da missão Apollo 17, a uma distância de aproximadamente 45 000 km da Terra, a caminho da Lua.Oficialmente, a NASA credita a imagem a toda a tripulação da Apollo 17 — Eugene A. Cernan, Ronald E. Evans e Harrison H. Schmitt — todos tirando fotografias durante a missão, com uma câmara Hasselblad. Posteriormente, Schmitt alega que foi o autor desta imagem famosa, embora a identidade do fotógrafo não possa ser confirmada. The Blue Marble foi a primeira imagem nítida de uma face iluminada da Terra. Publicada no auge do ativismo ambiental durante os 1970s, a imagem foi vista por muitos como um retrato da fragilidade da Terra, vulnerável e isolada no espaço. Disponível em pt.wikipedia.org/wiki/The_Blue_Marble acesso em 18/07/2018

Esta página apresenta a estratégia de organização dos “Módulos de Tempo e Espaço” ou “TempoEspaço” Continuar lendo

sobre a brevidade do presente

OS TEMPOS E OS MUNDOS: SOBRE A BREVIDADE DO PRESENTE
Euler Sandeville Jr.

 

IV. MUNDOS MODERNOS (c.1750 A 1945).
O mundo contemporâneo alargado. Da natureza à matéria.
[ 1750-1807 ]       [ 1808 a 1847 ]       [ 1848 a 1888 ]
[ 1889 a 1913]       [ 1914 a 1932 ]       [ 1932 a 1944 ]

MUNDOS MODERNOS. Euler Sandeville Jr. Página de abertura da seção.

SANDEVILLE JR., Euler. “Visões artísticas da cidade e a gênese da paisagem contemporânea↑. (2011). Anais do Encontro Nacional de Antropologia e Performance. São Paulo: Napedra/FFLCH/USP, 2012. [Tema transversal].

SANDEVILLE JR., Euler. A reta e a curva, a estética da paisagem. Paisagem e Ambiente, São Paulo, v. 8, p. 147-173, 1996. Núcleo de Estudos da Paisagem, on line, São Paulo, 1996. Disponível em http://www.revistas.usp.br/paam/article/view/40228↑ acesso em 18 de fevereiro de 2018. [Tema transversal].

 

V. MUNDOS CONTEMPORÂNEOS (OU DEPOIS DO FIM DO MUNDO) (depois de 1945).
O mundo como matéria. about:config: hic sunt dracones
[ 1945 a 1954 ]       [ 1955 a 1963 ]       [ 1964 a 1973 ]
[ 1974 a 1988 ]       [ 1989 a 2000 ]       [ 2001 a 2009 ]       [ 2010 a      ]

455557686971727477899601081215… MUNDOS CONTEMPORÂNEOS (OU DEPOIS DO FIM DO MUNDO). Euler Sandeville Jr. Página de abertura da seção.

4555576869717274778996010812. Euler Sandeville Jr. O Código de Barras da Cultura (2007).

A TERRA AZUL [1] … QUE MUNDO É ESSE? Euler Sandeville Jr.

UM MUNDO AO ACASO. Euler Sandeville Jr.

 

NATUREZA E CULTURA NO BRASIL

SANDEVILLE JR., Euler. A paisagem natural tropical e sua apropriação para o turismo. In Eduardo Yázigi. (Org.). Turismo e Paisagem. São Paulo: Contexto, 2002, v. , p. 141-159 [Tema transversal].

 

Foto Euler Sandeville, Folha, detalhe, 2009.

Folha, detalhe. Foto de Euler Sandeville, 2009.

 

 

Licença de Uso↑

Entre em contado conosco↑

Como citar material deste sítio?↑

 


núcleo de estudos da paisagem
a natureza e o tempo (o mundo)
um projeto de euler sandeville

 

 

 

 

 

 

sobre a antiguidade dos mundos

OS TEMPOS E OS MUNDOS: SOBRE A ANTIGUIDADE DOS MUNDOS
Euler Sandeville Jr.

 

I. A AURORA NA NEBLINA (os relatos das origens, até o neolítico)
Nossa Terra incognita: amnésia e imaginação: hic sunt dracones

A AURORA NA NEBLINA. Euler Sandeville Jr. Página intuitiva de abertura da seção.

O BISÃO NA CAVERNA (ARTEFATOS E ARTIFÍCIOS). Euler Sandeville Jr. Ensaio problematizado narrativas das origens e a tensão entre criação e evolucionismo.

ENXERGAR O FUNDO DO LAGO PARA VER DURANTE A TEMPESTADE (sobre criacionismo e evolucionismo, disputas sobre as origens e o presente). Euler Sandeville Jr. Página sobre criacionismo e evolucionismo, disputas sobre as origens e o presente.

 

II. A LONGA ANTIGUIDADE DOS MUNDOS (3500 a.C. a 1054 d.C.)
A natureza, o sagrado e o sobrenatural.

A LONGA ANTIGUIDADE DOS MUNDOS. Euler Sandeville Jr. Página de abertura da seção.

O mundo e as Escrituras Judaicas 3500 a.C. a 64 a.C.
[ -3500 a.C. a 1571 a.C. ]       [ -1570 a.C. a 1150 a.C. ]
[ -1150 a.C. a 900 a.C. ]       [ -900 a.C. a 613 a.C. ]
[ -612 a.C.a 539 a.C. ]       [ -538 a.C.a 337 a.C. ]
[ -336 a.C. a 64 a.C. ]

As Escrituras cristãs (31 d.C. a 98 d.C.)
[ -63 a.C. a 31 d.C. ]       [ 31 d.C. a 98 d.C. ]

A invenção do Ocidente (325 d.C. a )
[ 98 d.C. a 324 d.C. ]       [ 325 d.C. a 629 d.C. ]
[ 630 d.C.a 799 d.C. ]       [ 800 d.C.a 961 d.C. ]
[ 962 d.C. a 1054 c. 1072 d.C. ]

 

III. MUNDUS NOVUS (cerca 1054 a 1750/1774)
A invenção da Europa, a nova Antiguidade. Do sobrenatural à natureza.

[ 1054/1073 a 1257 ]       [ 1258 a 1414 ]
[ 1415 a 1491 ]       [ 1492/1297 a 1542 ]
[ 1543/1563 a 1648 ]       [ 1648 a 1750/1774 ]

MUNDUS NOVUS. Euler Sandeville Jr. Página de abertura da seção.

SANDEVILLE JR., Euler. “Visões artísticas da cidade e a gênese da paisagem contemporânea. (2011). Anais do Encontro Nacional de Antropologia e Performance. São Paulo: Napedra/FFLCH/USP, 2012. [Tema transversal].

SANDEVILLE JR., Euler; DERNTL, Maria Fernanda. Imagens de uma capital: Paris nas perspectivas vôo-de-pássaro entre os séculos XVI e XVIII. Risco: Revista de Pesquisa em Arquitetura e Urbanismo (Online), São Carlos, n. 5, p. 53-62, jan. 2007. ISSN 1984-4506. Disponível em: <https://www.revistas.usp.br/risco/article/view/44689↑>. Acesso em: 26 feb. 2018. doi:http://dx.doi.org/10.11606/issn.1984-4506.v0i5p53-62↑.

SANDEVILLE JR., Euler. A reta e a curva, a estética da paisagem. Paisagem e Ambiente, São Paulo, v. 8, p. 147-173, 1996. Núcleo de Estudos da Paisagem, on line, São Paulo, 1996. Disponível em http://www.revistas.usp.br/paam/article/view/40228↑ acesso em 18 de fevereiro de 2018. [Tema transversal].

NATUREZA E CULTURA NO BRASIL

SANDEVILLE JR., Euler. A paisagem natural tropical e sua apropriação para o turismo. In Eduardo Yázigi. (Org.). Turismo e Paisagem. São Paulo: Contexto, 2002, v. , p. 141-159 [Tema transversal].  [Tema transversal]

 

Foto Euler Sandeville, Folha, detalhe, 2009.

Folha, detalhe. Foto de Euler Sandeville, 2009.

 

 

 

Licença de Uso↑

Entre em contado conosco↑

Como citar material deste sítio?↑

 


núcleo de estudos da paisagem
a natureza e o tempo (o mundo)
um projeto de euler sandeville

 

 

 

 

conceituação

PRIMEIRA PARTE: APRESENTAÇÃO, CONCEITOS E MÉTODOS
Euler Sandeville Jr.

φύσις κόσμος αίων κρόνος καιρός
DO BIG BANG AO DEPOIS DE AMANHÃ
Como citar material deste sítio?↑

 

I. CONCEITUAÇÃO (apresenta a proposta do trabalho)

1. APRESENTAÇÃO. Euler Sandeville Jr. Página inicial do projeto.

2. ESCLARECIMENTOS AOS NAVEGANTES. Uma rápida apresentação do projeto que origina o sítio.

3. A PESQUISA: REPRESENTAÇÕES E POÉTICAS. Euler Sandeville Jr.

4. VISÕES DA NATUREZA E DO MUNDO. Euler Sandeville Jr. Conceituação para este projeto de “Natureza” e “Mundo”.

II. CRONOS: MUNDOS (Algumas questões de método)

1. UMA LINHA DO TEMPO. Euler Sandeville Jr. Gráfico de apoio.

COSMOS: MUNDOS. Euler Sandeville Jr. Página intuitiva de abertura da seção.

2. O DILEMA DE CRONOS (2016). Euler Sandeville Jr. Página intuitiva de abertura da seção.

3. O DILEMA DE CRONOS (2017). Euler Sandeville Jr. Página de abertura da seção.

4. BREVE ADVERTÊNCIA SOBRE PERÍODOS, E SOBRE A ORGANIZAÇÃO DA NAVEGAÇÃO NESTE SÍTIO. Euler Sandeville Jr. Página discute de modo sintético problemas, limites e validade das periodizações.

5. OS TEMPOS E OS MUNDOS. TODOS E PARTES. Euler Sandeville Jr. Apresenta a construção dos blocos temáticos que organizam as narrativas do sítio.

6. PLANETÁRIO. OS TEMPOS E OS MUNDOS. A PASSAGEM DOS TEMPOS E DOS LUGARES ∞. Euler Sandeville Jr. Apresenta o estágio atual de módulos temporais adotados no projeto  para organizar os estudos, as fontes e algumas narrativas.

 

OUTROS ↑

SOBRE O AUTOR

SOBRE O SÍTIO

COMO CITAR MATERIAL DESTE SÍTIO?

SOBRE AS IMAGENS DESTE SÍTIO

LICENÇA DE USO DO CONTEÚDO

POLÍTICA DE DIREITOS AUTORIAS

ATUALIZAÇÕES E AMADURECIMENTO DO PROJETO ENTRE 13/01/2016 E 02/04/2017↑. Euler Sandeville Jr. Este artigo é um registro da fase inicial da evolução e amadurecimento deste sítio, entre janeiro de 2016 e abril de 2017.

 

Foto Euler Sandeville, Folha, detalhe, 2009.

Folha, detalhe. Foto de Euler Sandeville, 2009.

 

 

Licença de Uso↑

Entre em contado conosco↑

Como citar material deste sítio?↑

 


núcleo de estudos da paisagem
a natureza e o tempo (o mundo)
um projeto de euler sandeville

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Index librorum prohibitorum [1559-1966]

Index librorum prohibitorum [1559-1966]

Seção Fontes Históricas, Era Moderna

O Index Librorum Prohibitorum (Índice dos Livros Proibidos), foi uma lista de publicações proibidas pela Igreja Católica. A primeira versão foi promulgada pelo Papa Paulo IV em 1559 em reação ao protestantismo e uma versão revista foi homologada pelo Concílio de Trento (1545-1563), sob a administração da Inquisição ou Santo Ofício. A trigésima segunda e última edição do índice foi publicada em 1948 com 4 000 títulos títulos e foi abolido pela Igreja Católica em 1966 pelo Papa Paulo VI. Continuar lendo

Galileo: Carta a D. Benedetto Castelli de 21 de diciembre de 1613

Galileo: Carta a D. Benedetto Castelli de 21 de diciembre de 1613

 

Ayer vino a verme el señor Niccolò Arrighetti, que me dio noticias de Vuestra Paternidad, sintiendo infinito placer al oír aquello de lo que no dudaba en absoluto, esto es, la gran satisfacción que usted da a toda esta Universidad, tanto a los rectores de la misma, como a los propios profesores y a los alumnos de todas las naciones; tales alabanzas no han aumentado el número de competidores contra usted, como suele suceder entre los que son de la misma profesión sino más bien los han reducido a muy pocos Continuar lendo

Cosmogonia ( Física ), D’Alembert : Enciclopédia, ou Dicionário Razoado das Ciências, das Artes E dos Ofícios, 1751-1772

Cosmogonia ( Física ), D’Alembert : Enciclopédia, ou Dicionário Razoado das Ciências, das Artes E dos Ofícios, 1751-1772

 

Cosmogonia é a ciência da formação do universo. Essa palavra é composta por duas palavras gregas, κόσμος , mundo , γείνομαι , eu nasço. Sem se confundir com a Cosmografia, que é a ciência das partes do universo tomado como totalmente formado, tal como o vemos, e tampouco com a Cosmologia, que considera o estado atual e permanente do mundo como totalmente formado, a Cosmogonia considera o estado variável do mundo ao tempo de sua formação. Ver Cosmologia .

Qualquer que seja a maneira como se imagine a formação do mundo Continuar lendo

Petrarca – carta a Dionisio do Burgo Santo Sepulcro acerca da escalada do Monte Ventoso 1353-1336 – português

Francesco Petrarca

Carta do Monte Ventoso Familiarium rerum libri [1] IV, 1 [2]

A Dionísio do Burgo Santo Sepulcro, da Ordem de Santo Agostinho, professor de Sagrada Escritura, sobre assuntos pessoais.

***

Hoje, movido apenas pelo desejo de ver um lugar famoso pela sua altitude, subi ao monte mais alto desta região que não sem razão chamam “Ventoso”. Há muitos anos que tinha em mente percorrer este caminho. De facto, como bem sabes, desde pequeno, por decisão daquele destino que agita a vida dos homens, vivi nestes lugares. E este monte, que se vê de todo o lugar, está quase sempre diante do olhar.

Fui tomado pelo desejo de realizar alguma vez aquilo que todos os dias imaginava fazer, principalmente ontem, quando Continuar lendo

Petrarca – carta a Dionisio da Burgo San Sepolcro acerca da escalada do Monte Ventoso 1353-1336 – Espanhol

Petrarca – carta a Dionisio da Burgo San Sepolcro acerca da escalada do Monte Ventoso 1353-1336 – Espanhol

A DIONISIO DA BURGO SAN SEPOLCRO, DE LA ORDEN DE SAN AGUSTÍN Y PROFESOR DE SAGRADAS ESCRITURAS, ACERCA DE CIERTAS PREOCUPACIONES PROPIAS (FAM. IV, 1)

Impulsado únicamente por el deseo de contemplar un lugar célebre por su altitud, hoy he escalado el monte más alto de esta región, que no sin motivo llaman Ventoso. Hace muchos años que estaba en mi ánimo emprender esta ascensión; de hecho, por ese destino que gobierna la vida de los hombres, he vivido – como ya sabes – en este lugar desde mi infancia y ese monte, visible desde cualquier sitio, ha estado casi siempre ante mis ojos. El impulso de hacer finalmente lo que cada día me proponía se apoderó de mí, sobre todo, después de releer, hace unos días, Continuar lendo

breve advertência sobre períodos, e sobre a organização da navegação neste sítio

breve advertência sobre períodos, e sobre a organização da navegação neste sítio
Euler Sandeville Jr.
versão inicial 18/03/2016. Última atualização: 06/03/2017. Revisão importante em 25/02/2018, pequenas correções em 08/07/2018.

 

Ninguém no seu juízo pensaria que uma data, por mais relevante que seja na vida das pessoas ou das nações, por si mesma, demarcasse como uma linha de fronteira processos distintos da história. Da mesma forma as periodizações. No entanto, devemos reconhecer, são um recurso poderoso para criar significação no tempo. Por sua longa e continuada repetição passamos a organizar o conhecimento a partir de períodos que tendem assim a nos parecer naturais – renascimento, modernidade, etc. Mas não são. A história não foi assim, este é o modo como organizamos suas narrativas e a nossa compreensão.

Por vezes, esses períodos, repetidos desde cedo em nosso aprendizado do mundo e do tempo, acabam nos parecendo naturais, verdades. Ganham autonomia sobre aquilo a que se referem: nos dizem não só o que deve ser olhado e lembrado, e o que não deve ser olhado ou deve ser esquecido, mas também o como devem ser olhados esses objetos de lembrança, ou de esquecimento. Toda periodização Continuar lendo

cosmos: mundos

cosmos: mundos
por Euler Sandeville Jr.
11/04/2016

Latim: Schema huius praemissae divisionis sphaerarum. · Coelum empireum habitaculum dei et omnium electorum · 10 Decimum coelum primu mobile · 9 Nonu coelum cristallinum · 8 Octavum [coelum] firmamentu · 7 Coelu saturni · 6 [Coelu] Iovis · 5 [Coelu] Martis · 4 [Coelu] Solis · 3 [Coelu] Veneris · 2 [Coelu] Mercurii · 1 [Coelu] Lunae
Esquema da referido divisão das esferas. · O Empíreo céu (de fogo), habitação de Deus e de toda os eleitos · 10 Décimo Céu, causa primeira · 9 Nono céu, cristalino · 8 Oitavo céu do firmamento · 7 Céu de Saturno · 6 Jupiter · 5 Marte · 4 Sol · 3 Venus · 2 Mercúrio · 1 Lua. Fonte: Peter Apian, Cosmographia, Antuépia, 1524 (fonte mencionada Edward Grant, “Celestial Orbs in the Latin Middle Ages”, Isis, Vol. 78, No. 2. (Jun., 1987), pp. 152-173.) Disponível em commons.wikimedia.org/wiki/File:Ptolemaicsystem-small.png. Acesso em 30/01/2016.

Simulação do cosmo em bilhões de anos (Künstlicher Kosmos emuliert Milliarden Jahre im Zeitraffer Simulation des Universums Künstlicher Kosmos emuliert Milliarden Jahre im Zeitraffer, Video: Nature Video, Foto: Illustris Collaboration). Imagem capturada da página de apresentação do vídeo. Fonte: sueddeutsche.de/wissen/simulation-des-kosmos-forscher-erschaffen-digitales-universum-1.1953657 Acesso em 30/01/2016

 

como citar material desta página: Continuar lendo

uma linha do tempo

uma linha do tempo
Euler Sandeville Jr.

 

Exemplo de uma linha do tempo tradicional, dando uma ideia de sequenciação linear do tempo e a possibilidade reconfortante de situar eventos em um quadro interpretativo, definindo assim a priori sua significação. Embora possamos discordar de vários aspectos dessa representação, considero interessante para uma visualização da forma tradicional de conceber a história, e de interesse didático para etapas iniciais de estudo ao ajudar a localização temporal e espacial (em alguma medida) do estudante.

 

Concepção e organização Euler Sandeville (1983, revisado) Continuar lendo

o dilema de cronos (2016)

o dilema de cronos (2016)
Euler Sandeville Jr.
06/03/2016

As imagens a seguir propõem uma reflexão sobre o dilema do tempo, seu simbolismo, seus ciclos e a profunda vinculação entre a vida e morte que o tempo sugere em nossa cultura, em seu desejo tenaz de persistência e o drama de sua passagem.

Zeus e Hera, Museu Albertina (1750), Viena. Zeus (Ζεύς), era o pai dos deuses e dos homens com a autoridade sobre os deuses olímpicos, após destronar Cronos, seu pai, que havia devorado os filhos e obrigá-lo a vomitá-los. (fonte: pre09.deviantart.net/05b4/th/pre/i/2006/203/f/6/vienna_statue_by_darkdeutsch.jpg acesso 22/01/2016)

Templo de Zeus em Olímpia, 2006, com o local onde se encontrava a estátua de Zeus realizada por Fídias, no século V a.C. por volta de 450 a.C, quando a cidade já caíra sob o domínio de Esparta, considerada a quinta maravilha do mundo antigo. (fonte: commons.wikimedia.org/wiki/File:Tempio_di_Zeus_Olimpia_April_2006.jpg acesso 22/01/2016)

como citar material desta página Continuar lendo

“Eu tenho um sonho”. Discurso de Martin Luther King (28/08/1963)

“Eu tenho um sonho”
Discurso de Martin Luther King (28/08/1963)
Marcha sobre Washington pelo Trabalho e pela Libertade

KING JR., Martin Luther. I have a dream , 1963.. Disponível em https://www.youtube.com/watch?v=NOCJKCENFOA

KING JR., Martin Luther. I have a dream [áudio], 1963. Disponível em https://archive.org/details/MLKDream.

 

Estou feliz por estar hoje com vocês num evento que entrará para a história como a maior demonstração pela liberdade na história de nosso país Continuar lendo

“Programa dos dez pontos” (Partido Pantera Negra para Autodefesa, maio de 1967)

“Programa dos dez pontos” (Partido Pantera Negra para Autodefesa, maio de 1967)

O QUE QUEREMOS AGORA! EM QUE ACREDITAMOS?

Para aquelas pobres almas que não conhecem a história dos negros, as crenças e os desejos do Partido Pantera Negra para Autodefesa podem parecer absurdos Continuar lendo

“I Have a Dream” Martin Luther King, Jr. delivered 28 August 1963, at the Lincoln Memorial, Washington D.C.

“I Have a Dream”
Martin Luther King, Jr.
delivered 28 August 1963, at the Lincoln Memorial, Washington D.C.

 

KING JR., Martin Luther. I have a dream [áudio], 1963. Disponível em https://archive.org/details/MLKDream.

KING JR., Martin Luther. I have a dream , 1963.. Disponível em https://www.youtube.com/watch?v=NOCJKCENFOA

I am happy to join with you today in what will go down in history as the greatest demonstration for freedom Continuar lendo

Martin Luther King, Jr. “Beyond Vietnam – A Time to Break Silence” Delivered 4 April 1967, Riverside Church, New York City

Martin Luther King, Jr. “Beyond Vietnam – A Time to Break Silence”
Delivered 4 April 1967, Riverside Church, New York City

 

1967-Martin Luther King, Jr. Beyond Vietnam-Delivered 4 April 1967-Riverside Church, New York City Photo John C. Goodwin. Disponível em http://www.americanrhetoric.com/speeches/mlkatimetobreaksilence.htm acesso em 21 de maio de 2018.

http://www.americanrhetoric.com/speeches/mlkatimetobreaksilence.htm

Mr. Chairman, ladies and gentlemen:

I need not pause to say how very delighted I am to be here tonight Continuar lendo

“Eu estive no topo da montanha”. Discurso proferido por Martin Luther King no templo Bispo Charles Mason, em Memphis, Tennessee, em 3 de abril de 1968. Um dia antes de ser assassinado.

“Eu estive no topo da montanha”
Discurso proferido por Martin Luther King no templo Bispo Charles Mason, em Memphis, Tennessee, em 3 de abril de 1968. Um dia antes de ser assassinado.

vídeo com trecho do discurso

Muito obrigado, meus amigos. Enquanto ouvia a Continuar lendo